AVISO: Tendo em vista que as iniciativas foram publicadas a partir do início da pandemia, em março de 2020, os interessados em participar de qualquer iniciativa devem procurar confirmar as informações nos canais de contato das iniciativas.

A partir das relações de pesquisa estabelecidas no campo das Ciências Sociais — em especial a Antropologia —, a proposta de atuação deste projeto é identificar problemas sociais causados pela pandemia de Covid-19 (coronavírus). E, aliado a isso, realizar a busca de soluções rápidas, cujos efeitos sociais sejam o fortalecimento de direitos dos povos e comunidades etnicamente diferenciados e das populações em situação de vulnerabilidade social diante da pandemia, a exemplo dos quilombolas, ciganos e pessoas que vivem nas periferias urbanas. Como metodologia, a partir da delimitação inicial dos grupos participantes em função da experiência prévia da equipe formada, iniciamos a criação dos meios comunicativos para o seu acompanhamento e escuta ativa e o planejamento das ações subsequentes, levando em conta o refinamento constante das metodologias dialógicas. As ações propostas percorrem o mapeamento de demandas de grupos em situação de vulnerabilidade social, a formulação e execução de respostas criativas à crise, o apoio a iniciativas solidárias já existentes, a distribuição de materiais preventivos, como máscaras e álcool gel, e a criação e divulgação de materiais audiovisuais de conteúdo científico de combate à pandemia. Como resultados, esperamos que, além do combate aos efeitos diretos da pandemia, seja possível fomentar entre estudantes e a sociedade de modo mais amplo uma percepção de diversidade e pluralismo e estimular o combate à estigmatização e desigualdade no Brasil acirradas com o coronavírus.