Covid-19: médico explica se é possível ocorrer contágio em piscinas

Atualizado em 15/12/2020

Com o verão chegando, a sensação de calor aumenta e, por isso, a procura por clubes aquáticos e piscinas se torna mais intensa. Em contrapartida, o receio de frequentar esses locais de uso coletivo existe, já que a pandemia do novo coronavírus ainda não acabou. Dentro de um espaço aquático com diversas pessoas, um questionamento é levantado: é possível se contaminar dentro da piscina?.

O médico infectologista e também professor do curso de medicina da Universidade Tiradentes de Aracaju (Unit), Matheus Todt, explica que as chances de contágio enquanto a pessoa estiver dentro de uma piscina é quase inexistente. “Alguns vírus conseguem ficar em superfícies plásticas e de metal. Já no caso das piscinas, devido ao cloro e outros fatores como o calor e a alta exposição solar, é pouco provável que haja um contágio”, pontua.

Segundo o infectologista, em teoria, existe uma pequena possibilidade de contágio, porém, ainda não existem registros de casos que já aconteceram. “Há uma questão teórica que comprova a chance de haver o contágio e mesmo não tendo casos registrados, o melhor sempre é tomar cuidado”, menciona. Ainda em seu depoimento, o médico ressalta que, em clubes aquáticos, por exemplo, além da piscina, ambientes que ficam ao redor também podem ser locais que facilitem essa transmissão. “Bordas da piscina, mesas e vestiários. Nesses espaços proporcionam chance de contágio”, detalha.

O recomendado pelo médico e professor MatheusTodt é que aglomerações sejam evitadas e que todos os cuidados sejam tomados. “Se a pessoa decidir ir a uma piscina de uso coletivo, o melhor é frequentar o local com o mínimo de pessoas possível, utilizar máscara sempre que não estiver na piscina e manter o distanciamento social”, reforça. “É preciso saber que o contágio acontece, em sua maioria, de forma interpessoal, ou seja, de pessoa para pessoa, então, a transmissão pode acontecer”, explica.

O ideal é ter cautela para aproveitar as piscinas e clubes aquáticos de uso coletivo neste verão. Cuidado e atenção se tornam palavras-chave para desfrutar de um bom mergulho, além dos cuidados para evitar acidentes, a precaução para não ser contaminado pelo coronavírus também toma um lugar importante quando o assunto é segurança. “Distanciamento social, higienização das mãos e máscaras de proteção, ainda são as únicas medidas de segurança que temos para prevenção do Covid-19. Também é necessário lembrar que estamos vivendo uma pandemia, então, quanto menos aglomeração, melhor”, explica Matheus Todt.
.

Por: Isabella Vieira e Aisla Vasconcelos

Fonte: Infonet