Como superar a insônia e dormir bem, mesmo durante a pandemia

Atualizado em 21/7/2020

A pandemia e o isolamento social trouxeram profundas mudanças às rotinas de muitos brasileiros. Há muita gente passando mais tempo em casa, e a possibilidade de dormir oito horas por noite, ainda que real, tem sido um desafio para parte da população.E não é só aqui no Brasil: desde que a pandemia do novo coronavírus se alastrou, milhões de pessoas no mundo passaram a sofrer com insônia ou dormir mal. 

Não à toa pesquisadores da University of Basel, na Suíça, se propuseram a estudar casos de insônia e dificuldade para descansar. Observaram 435 adultos, de diferentes partes da Europa, nas fases mais rígidas do isolamento em suas cidades. A maior parte  das pessoas apresentou piora drástica na qualidade do sono.

Os pesquisadores suíços concluíram que a ansiedade e o estresse gerados pelas incertezas trazidas pela pandemia provocam alterações no padrão do sono. Isso porque grande parte dos voluntários apresentou maior dificuldade para dormir nas fases mais rígidas do isolamento.

Os vilões do sono

Do estresse identificado pelos pesquisadores da University of Basel à falta de exercício físico, são muitos os elementos que influenciam na qualidade do sono. A falta de rotina e a falta de exposição ao sol, por exemplo, são outras práticas que também acarretam mudanças no ritmo biológico, de acordo com a Sociedade Brasileira de Psicologia.  

O sono, como lembra a SBP, é importante em razão do seu papel fundamental no sistema imunológico e na regulação emocional. Alterações do sono podem predispor aos distúrbios do sono com consequências diretas para a saúde mental (precipitando ou perpetuando a ansiedade, o estresse e a depressão) e para a saúde fisiológica.

A importância de noites restauradoras

Durante o sono são produzidas citocinas, proteínas responsáveis pelas defesas do organismo contra os processos infecciosos como os da COVID-19. Nesse período de descanso, ainda são restauradas as funções cognitivas do cérebro que permitem  concentração nas tarefas do dia a dia e trazem bem-estar, diminuindo o risco de quadros de depressão. Por isso é tão importante dormir bem. Mas como? Veja abaixo a lista com 5 dicas simples para melhorar a qualidade da sua noite de sono.

O que fazer para melhorar o sono

Além de seguir uma rotina de horários para as diferentes tarefas do dia, adote a higiene do sono – um conjunto de técnicas para você vencer a insônia e ter um sono de qualidade.

sulamerica_2020_saude_artigo_insonia-pandemia_05

Alterações do sono podem predispor aos distúrbios do sono com consequências diretas para a saúde mental (precipitando ou perpetuando a ansiedade, o estresse e a depressão) e para a saúde fisiológica.

Se mesmo com essas dicas a insônia persistir, consulte um de nossos especialistas através do Saúde na Tela.

Fonte: SulAmérica Saúde Ativa